REPRESENTATIVIDADE FEMININA NA LITERATURA

No começo deste ano, decidi que ia ler somente livros que tenham forte representatividade feminina, seja autora ou personagem, isso porque eu cansei de histórias em que o sexo masculino é foda e que mulheres aparecem somente como esposas, namoradinhas ou prostitutas, quem já não cansou?

Semana passada estive submersa ao livro “O Rouxinol, de Kristian Hannah”, que narra à história de duas irmãs que lutaram de suas maneiras durante a Segunda Guerra Mundial. A personagem Vianne não ficou somente esperando o marido voltar da guerra e Isabelle não só viu a guerra passar por seus olhos. Elas representaram as mulheres da França. Fortes, cheias de personalidade, marcantes - mas não lembradas, como quase todas as mulheres.

“- Os homens contam histórias – respondo. É a resposta mais simples para a pergunta dele. – As mulheres seguem em frente com essas histórias. Para nós foi uma guerra nas sombras. Ninguém organizou desfiles para nós quando a guerra acabou, não nos deram medalhas nem nos mencionaram nos livros de história. Fizemos o que precisávamos fazer durante a guerra, e quando tudo acabou nós recolhemos os cacos para começar a vida de novo.”

No Nobel, prêmio mais importante da literatura mundial, concedido desde 1901, foi recebido por apenas 13 mulheres até hoje. 13. Isso mesmo!  Já dos 25 romances premiados entre 1990 e 2014 pelo Jabuti, prêmio de maior relevância no cenário brasileiro, apenas 16% foram escritos por mulheres, todas brancas e de classe média.

Engraçado que as mulheres são hoje mais da metade dos leitores e ainda assim continuam lendo livros sobre homens. Dá para acreditar? É claro que eu não estou julgando as leitoras e nem quero impor que todas elas leiam somente livros escritos por mulheres, mas acho super válida a reflexão já que o mundo (inclusive da literatura) nos ensina a ser mulherzinha que admira e estão sempre atrás dos homens ou preocupadas em seguir um estereótipo, ou ser romântica, ou ser submissa ~como em 50 tons de cinza~. O mundo é machista e de certa forma nós também contribuímos com isso.

Assim como Kristian Hannah, a autora Chimamanda me mostrou que também há livros que me ensinam cada vez mais como mulheres podem ser fortes e lutar – seja por si, por sua pátria ou por sua minoria. Por isso eu leio sobre nós, absorvo, me questiono e aprendo. De que adianta eu reclamar do machismo se eu não faço nada para que isso mude? 

Há tempos salvei nos meus favoritos o post do blog Estante Virtual, que lista dez escritoras marcantes na literatura mundial e quero riscar todas elas da lista. 

Também acompanho o blog Historiar, da Thamiris Dondóssola que criou uma coluna bem legal “Grandes Mulheres da Literatura” onde indica uma sequência de personagens literárias fortes e marcantes.

Fazem parte da minha lista J. K. Rowling, Agatha Christie, Simone de Beauvoir, mais Chimamanda Ngozi Adichie , Rachel de Queiroz, Cecília Meireles, Lygia Fagundes Telles, e muitas outras, gente...

E o recadinho que vem direto do meu coração é: vamos ler mulheres! Por todas nós ♥

Aliás, me indiquem nos comentários livros com forte representatividade feminina que vocês conheçam, pois só quero fazer a minha lista aumentar. 
Ficarei agradecida.

snapchat – meurrelicario | Instagram | twitter | facebook & facebookpinterest
Bons ventos! 

9 comentários

  1. MEU DEUS, EU AMEI ESSE POST. Mudou minha vida! Vou começar a pensar mais nisso antes de comprar um livro, mesmo sabendo que nunca escolho um cujos personagens homens são mais fortes do que mulheres. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geralmente nem percebemos mesmo porque isso é tão comum na nossa vida. Os melhores filmes, os melhores livros, serão sempre dos homens (OU não, se mudarmos isso).

      Refletir sobre também me ajudou muito, fico feliz que tenha causada o mesmo efeito em você ♥

      Um beijo

      Excluir
  2. Fiquei aqui tentando lembrar de um livro que li em que a figura feminina era a personagem "mais forte" e foi difícil lembrar
    Vou começar a prestar mais atenção nisso

    Follow Cíntia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preste atenção sim, isso é muito mais real do que imaginamos

      Excluir
  3. Adorei sua ideia! Realmente na maioria dos livros, as mulheres não surpreendem em nada o leitor, são sempre as mesmas coisas. Fiquei intrigada com o livro de Kristian.
    Amei o post!

    Um beijo.
    www.anneabreu.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia "O Rouxinol" é tão incrivelmente foda!
      Um dos preferidos do ano.

      Um beijo

      Excluir
  4. Reflexão muito, mas muito bem-vinda e necessária. Ainda mais nesse momento que a gente tá cada vez mais tomando consciência de todos esses papéis e submissão que nos impõem (discretamente ou não).

    Hoje em dia eu me sinto bem incomodada quando vou ler um livro e a personagem feminina tá lá só de figurinha ou é completamente unidimensional, mas durante muitos anos isso passou batido por mim - e olha que eu lia bastante. Vai que se todo mundo começar a procurar representatividade feminina na literatura, finalmente comecem a publicar mais livros em que mulheres são pelo menos pessoas, né?

    ResponderExcluir
  5. Eu ia citá-la mas nem precisou: Lygia Fagundes Telles. ♥
    Põe a outra brazuca famous aí: Clarice Lispector!
    Achei tãããão digno o post, para o ano que vem acho que vou me inspirar em você.
    Posso? :)

    Um beijo enorme, Sté! Daquele com empoderamento! GRL PWR!

    ResponderExcluir
  6. É uma ótima reflexão. Muitas vezes nós nem percebemos que não estamos contribuindo para melhorar maneira como somos vistas, vamos deixando passar e passar e passar (e isso já faz muitos anos). Foi quando eu li 'O livro das garotas audaciosas' que percebi (me toquei) quantas mulheres já fizeram coisas incríveis e simplesmente não as encontramos em livros de história. Precisamos nos reconhecer e continuar lutando mesmo que seja em pequenas causas pois assim, pouco a pouco, conseguiremos mudar o mundo.
    Achei muito interessante a sua postagem, vou procurar o livro que você mencionou. =]
    Beijinhos

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo comentário.
Deixe sua URL junto ao comentário para que eu possa retribuir o carinho em seu blog! ♥