SIMON VS. A AGENDA HOMO SAPIENS

Perguntaram-me porque eu estava lendo um livro sobre amor gay e eu respondi que para mim era só amor, amor não intitulado assim como qualquer outro. As pessoas são cruéis, e passar meus dias vivendo com Simon eu percebi ainda mais isso.

Como eu disse, Simon vs. a Agenda Homo Sapiens não é um livro sobre homossexualidade e sim sobre amor como qualquer outro. Amor sem preconceito, sobre amizade, família, sobre se descobrir, sair do armário e sobre pessoas singulares na vida.

Simon é um garoto gay de dezessete anos que conversa através de e-mails (extremamente fofos) com um garoto que conhece virtualmente através do Tumblr e usa o nome Blue. Eles se apaixonam mesmo não sabendo a identidade real do outro, mesmo estudando no mesmo colégio.

Certo dia, entre acesso a internet no colégio e e-mails rotineiros entre os dois, Simon acaba deixando logado e Martin (um garoto aleatório de sua turma) fuça e descobre tudo. O fato de Martin ser apaixonado por uma das melhores amigas de Simon acaba sendo um motivo para chantagear e praticamente obrigar Simon a arranjar a amiga para ele.  

A narrativa em primeira pessoa nos prende e nos leva a pensar em diversos fatos da vida em que nos encontramos em crise existencial buscando saber quem somos, o que queremos, para onde vamos e enfim. Os personagens passam por dúvidas reais que nos aproxima muito do livro, e isso me encantou.

O malvado não é realmente malvado, ele é uma pessoa egoísta que só pensa em si próprio – e tem lá suas qualidades. Ele é obrigado aprender que na vida tudo tem sua vez.

O livro aborta temas como preconceito, homofobia, racismo, e também nos lembra de que a vida pode ser mais amor se cada um fizer sua parte. É leve, engraçadinho, romântico e fofo. O que eu precisava ler naquele momento depois de livros tristes levando um pedacinho de mim.

Simon vs. a Agenda Homo Sapiens me fez muito bem e me ensinou muita coisa – assim como vai fazer bem para você. Então, leia! 


Livro: Simon vs. a Agenda Homo Sapiens
Autor: Becky Albertalli
Editora: Intrínseca
Páginas: 272
♥♥♥
snapchat – meurrelicario | Instagram | twitter | facebook & facebookpinterest
Bons ventos! 

3 comentários

  1. Wii Steph! Que livro fofo.. Adoro livros pra pensar existencialmente.. ahahah E acho que sou como você, o livro é de amor.. não tem essa de amor gay. É sério que o preconceito tá até na escolha de livros? Afif, acho que é como você disse, as pessoas são cruéis.. Maaaas, fico muito feliz de você divulgar o livro e trazer o tema à tona! Beijo beijo

    ResponderExcluir
  2. Que bonito Stéfhanie, amor é amor SEMPRE (sem rótulos e, principalmente, sem exceção). O livro parece ser uma lição de vida, gostei!

    ResponderExcluir
  3. Esse livro vai ser um dos próximos que vou ler, já acompanhava ele quando começaram a falar lá fora e quando a Intrínseca lançou aqui no Brasil fiquei super feliz!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo comentário.
Deixe sua URL junto ao comentário para que eu possa retribuir o carinho em seu blog! ♥