DLT: Divergente - Verônica Roth

Mais uma leitura de nosso querido DLT! E como o tema do mês de abril foi ''Hype do Momento'', nada melhor do que aventurar-me naquele que está na boca dos leitores e já em cartaz na maioria dos cinemas brasileiros.

Divergente é o primeiro livro da saga que passa em Chicago do futuro, dividida em cinco facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Erudição e Franqueza. 

Ao completar 16 anos, os jovens passam por um teste de aptidão que determina, através do caráter, qual facção cada um se encaixa melhor; e após o teste, é realizada a cerimônia de escolha, onde os jovens escolhem a facção que fará parte definitivamente. Existem aqueles que transferem-se, os que permanecem em suas facções e até mesmo os que não se encaixam em nenhuma (os sem facção). Parece confuso, mas não é, juro..

Beatrice nasceu na facção Abnegação, que como diz o próprio nome, pratica diariamente a generosidade e a renúncia da vontade própria, pensando sempre no próximo. Porém, Beatrice não se encaixa -pelo menos não por completo, na facção em que nasceu. Se encontra encurralada em seguir o caminho sem sua família, mas também não consegue se enxergar ao lado deles vivendo a vida que eles vivem, e escolhe o caminho que surpreende a todos. Muda seu nome, faz novos amigos, se apaixona, faz tatuagens e descobre coisas que nem ela sabia sobre si mesma. 
A principio, a história não parece ser original, mas ao decorrer da leitura você vai perceber que os detalhes vão fazendo toda a diferença.. Os personagens não são como os que estamos acostumados, muito menos a protagonista. Ela não é a boazinha, é corajosa, egoísta e muitas vezes até cruel; o que gostei bastante. Algo que também me chamou atenção foi o modo com que a autora compõe o treinamento na Audácia, da crueldade a cada estágio, das injeções, das lutas e formas de enfrentar o medo. Tris passava por isso e sentia-se feliz, viva, essa sensação de liberdade parece ser compensadora cada vez que enfrentamos um medo. Me imaginei combatendo os meus -detalhes toscos a parte rs.

A leitura é simples e daquelas que nos deixa vidrado. Apesar de não ter terminado o livro até o dia de assistir o filme, não senti vontade de abonar a leitura, muito pelo contrário, devorei. É claro que o filme acaba fugindo um pouquinho da história original, mas não tenho grandes queixas. Não vou me aprofundar e nem estender a resenha, acredito que vocês já devem estar cansados de ler sobre Divergente por aí rs.  

O Desafio Literário do Tigre está me rendendo boas leituras; e você, o que anda lendo? ;) 
Não esqueça de curtir o Meu Relicário no facebook. Bisous! <3

2 comentários

  1. Está na minha listinha *_*

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  2. Hey!
    Nossa, estou ouvindo falar tão bem desse filme/livro que estou curiosíssima para ler, parece ser muito bom mesmo.
    O trailer, pelo menos, me interessou muito.
    Eu estou lendo "A Sangue Frio" do Truman Capote, por questões acadêmicas mesmo, mas estou adorando! Haha.

    Um beijo e bom final de semana!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo comentário.
Deixe sua URL junto ao comentário para que eu possa retribuir o carinho em seu blog! ♥