CALPÚRNIA TATE – A GAROTA MAIS INTELIGENTE QUE JÁ VIVI

Não há outra palavra para descrever este livro como encantador. Calpúrnia, a única filha da casa entre seis irmãos, esbanja inteligência, astucia e uma ingenuidade boa de criança com seus onze-quase-doze-anos.

Por ser a única garota, a família (principalmente a mãe) espera que ela tenha habilidade em ser uma boa cozinheira, bordadeira, que cuide bem dos bebês e toque piano perfeitamente bem. Isso é normal dado à época em que o livro se passa, meados de 1899. No entanto, para Calpúrnia o peso de “ser uma mulher de verdade” é muito grande, pois...

Ela não sabe bordar – e nem quer aprender.

Não quer casa, marido e crianças.

Calpúrnia não quer debutar.

Calpúrnia não quer usar vestidos lindos e cintilantes,

Nem ir a festas.

Calpúrnia deseja simplesmente estudar a natureza, colecionar borboletas, ver a torre Eiffel, talvez até ir a Universidade. Ser uma cientista.

Ou pegar seu próprio bolo.

“Ninguém me perguntou se eu queria alguma coisa. Eu, porém, era perfeitamente capaz de pegar meu próprio bolo. Com certeza era, sendo uma menina forte e saudável como sou.”

Uma feminista que não se denomina – e nem sabe que um dia isso iria existir rs

A narrativa do livro é composta por uma gama de detalhes e descrições das coisas simples. Conforme você lê, vai absorvendo a essência dos personagens, do cenário, das crianças. A cada jantar eu sentia o aroma dos banquetes bem elaborados, da sobremesa, o barulho das conversas e interrupções de uma mesa cheia, o tintilar dos copos de leite; a cada passeio pela floresta em torno do rio, eu conseguia enxergar os insetos, as plantas e até mesmo as gotículas de chuva que respigavam nas folhas que eles observaram.

Eles? Calpúrnia e seu avô.

Um senhorzinho rabugento que vive trancado em seu laboratório ou na biblioteca, que entende e apoia Calpúrnia, ensina e aprende com ela: muito humano, muito sábio. Quem deu a ela seu primeiro exemplar, “A Origem das espécies” de Darwin, e que assim é citado um trecho no inicio de cada capitulo.

Com eles eu vivi a grandeza de uma vida simples, sabe aquela coisa de nos encantar com detalhes? O avô e sua neta são felizes com pouco e isso é grandioso. E Callie, nem tenho o que falar dela... Uma criança com a alma leve, feliz, curiosa, bondosa, que ama e protege sua família, e é muito muito inteligente. 

Eu não tinha lido nenhuma edição da Única e adorei essa. O espaçamento e a cor das páginas fez a leitura fluir muito mais rápido que eu imaginava. Outra coisa que muito gostei foi o fato de ele ser leve mesmo sendo grosso, perfeito para levar para qualquer lugar.. Ahh, e a capa, a capa foi uma das mais lindas que já vi!  

E vocês, o que tem lido? 

Só para aproveitar, quem tiver Skoob, me adicione! Ele tem sido minha rede social favorita no momento. Vamos compartilhar nossas leituras. ♥ 

Um beijo!
snapchat – meurrelicario | Instagram | twitter | facebook & facebookpinterest

TRÊS COISINHAS DA VIDA

Estou naquele momento da vida que tudo acontece, sabe? Problemas atrás de problemas, coisas atrás de coisas e eu juro que estou respirando e tentando pensar em tudo de legal que também está acontecendo – e no que esta por vir, porque de nada adianta chorar. Só agradecer!

Ontem eu recolhi os caquinhos e hoje dormi até mais tarde (porque perdi a hora), e diferente de outras vezes, dessa não me estressei, apenas coloquei a água para ferver e fazer um café, me arrumei com calma, dei uns agarros no Frodo e saí no frio congelante para resolver mais um problema que a vida trouxe.

Agora manda mais que tá pouco. 

E já que o bloqueio criativo me pegou também, decidi pensar e escrever sobre quatro coisinhas legais que aconteceram nos últimos dias. 

Inclusive pelas 610 likes que o blog ganhou na Fanpage só de janeiro pra cá. Às vezes eu paro para pensar e nem acredito.. Este blog era para ser apenas um diário online mas do nada eu conheci pessoas incríveis e a vontade de tornar isso mais de mim aumentou a cada elogio do bem que recebo. 

Obrigada a todos envolvidos! ♥

♥ Estou fazendo meu primeiro curso relacionado à arquitetura! Nas 16 coisas para 16 está incluso "aprender autoCAD sozinha" e eu consegui isso aos trancos, barrancos e ajuda do querido Youtube. Mas depois de toda a dificuldade que passei este semestre (pior rendimento, piores notas) percebi que já passava da hora de ir atrás de cursos paralelos à faculdade, que fornece apenas uma pequena base de tudo que nós, estudantes de arquitetura, temos que dominar. 

O curso escolhido foi uma espécie de combo: Sketchup, V-ray e Photoshop. Sketchup é um programa de criação em 3D e V-ray o responsável pela renderização do projeto, o Photoshop entra para deixarmos tudo mais bonitinho, real e apresentável rs. Estou amando!

♥ O mais legal ainda é fazer o curso com uma querida amiga (precisamos de fotos juntas, inclusive). 
Logo no primeiro dia nós fomos conhecer o Café Beluga que estava na minha lista de cafés para conhecer em SP, e foi tão gostosinho. Um lugar aconchegante, com pessoas simpáticas e um cappuccino muito bom. Pedi um muffin de azeitona para acompanhar o cappuccino e ele veio quente e bem fofinho. Delícia!

♥ Este fim de semana rolou o festival de rock brasileiro mais esperado por nós, o João Rock. Vimos Supercombo, Nando Reis, Paralamas, Titãs, Planet Hemp, Legião Urbana e Criolo.. Quase 15h de rolê depois de um ônibus de open bar,  funk do Pokémon e muitos episódios engraçados. 

A Kat do Outro Blog, contou um pouquinho como foi o festival, e o post ficou incrível! Infelizmente não conseguimos nos encontrar, mas aposto que teremos uma outra oportunidade. :)

E vocês, o que tem feito? Vamos falar de coisas boas. ♥

snapchat – meurrelicario | Instagram | twitter | facebook & facebookpinterest
Bons ventos! 

O ORFANATO DA SRTA. PEREGRINE PARA CRIANÇAS PECULIARES

‘’Um leitor vive mil vidas antes de morrer, o homem que nunca lê vive apenas uma. ’’
George R.R. Martin

Nem lembro a ultima vez que li um livro de fantasia, deve ter sido Crônicas de Nárnia para vocês terem ideia. O Orfanato me chamou atenção por três motivos: título, fotos bizarras, que para quem não sabe, o autor é colecionador de fotos antigas de feiras de antiguidade, brechós e essas coisas mais, e recebeu uma proposta de uma editora em transformar algumas de suas fotos de época em um livro de fantasia. E foi assim que o livro surgiu.

Ahhh, e o terceiro motivo que me interessei, foi sua existência na lista de livros que minha amiga indicou, então tive que me aventurar. Ela tem um blog lindo.

Jacob é o personagem principal que durante a infância ouvia incríveis histórias de seu avô Portman. Segundo ele, vivia em um orfanato que abrigava crianças peculiares protegidas de monstros por uma senhora forte e sábia em uma ilha do País de Gales e cada criança tinha uma peculiaridade: saber voar, emitir chamas pelas mãos, um garoto invisível, alguns com muita força, etc.

Jacob não acreditava em nada disso até seu avô ser assassinado por uma criatura monstruosa que ninguém viu além dele. Depois de dezenas sessões de terapias e incógnitas em sua mente, ele decide ir atrás deste passado investigar se tudo isso é real, e é ai que começa a história...

Ele descobre que as histórias que o avô contara são verdadeiras e não lhe faltam perguntas e vontade de viver tudo aquilo. Um monte de descobertas. Um mundo paralelo. Um orfanato bizarro, mas incrível, cheio de histórias e loop no tempo definido em 1940.

Diversas vezes me imaginei morando no orfanato com os peculiares, sabe? As descrições do local e personagens são muito boas e nos dá a oportunidade de criar um cenário para dada situação.

Não gostei muito de alguns pontos da narrativa, pois tiveram momentos bem difíceis de compreender e uns até meio bobos. Sabe quando explica algo que não há explicação e a pessoa fica inventando? O que era para ser ação envolvente me fez querer que acabasse logo (a parte da “ação” e não do livro todo, péra).

Uma amiga disse que no segundo da saga isso melhora muito, assim espero. :)

No geral, senti como se estivesse vivendo outra vida em outro lugar, por isso a frase de George no início da resenha. Onde existem seres peculiares não seria estanho e gostoso de viver? Pelo menos agora já posso dizer que vivi isso por três semanas.

A cada livro uma nova vida.


LivroO Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares vol.01
Autor: Ransom Riggs
Editora: Leya
Páginas: 336
♥♥♥♥♥



♥ Outra coisa boa é que o livro virou filme e dirigido nada mais nada menos que por Tim Burton e um universo cheio de fantasia que ele sabe dominar tão bem. O nome do filme será O Lar das Crianças Peculiares e sua estreia está prevista para setembro deste ano aqui no Brasil. 

snapchat – meurrelicario | Instagram | twitter | facebook & facebookpinterest

E vocês, o que estão lendo?

UM ANINHO DO FRODO + RECEITA BOLO PARA CACHORRO

O nosso companheiro fez um aninho! Aquela bolotinha de pelos que a vida nos trouxe quando tinha ainda sessenta dias. Desconfiado, medrozo, chorão.. Nossa alegria constante. Que a gente se preocupa, quer perto, quer conforto, alegria e compartilhar com ele os momentos bons que a vida pode nos proporcionar. 

Nosso presente: quem faz festa quando chegamos e chora quando vamos embora. Nos acorda com lambidas e uma carinha que traduz um pedido para passear. Ele nos pede poucas coisas e é difícil acreditar pois nos  dá tanto.

O bolinho de ração foi só um pedacinho de gratidão por todo amor que ele nos dá. Um motivo para viver e comemorar sua vida de ursinho, bebezinho da casa e mais um trezentos apelidos que já demos rs.

A receitinha mais simples eu peguei neste vídeo.
E como vocês estão vendo na foto, vai: biscrok, patê, pedacinhos de carne e ração.
+ saco plástico, potinhos e água morna.
Modo de preparo: 
  • colocar mais ou menos umas três colheres de água morna para o patê ficar molinho;
  • forrar o potinho com saco plástico e cobri-lo com uma camada de patê na lateral e no fundo;
  • misturar todo o pacotinho de carne com a ração (ela eu coloquei a olho mesmo, não tem uma quantidade certa) - e colocar este recheio no potinho já forrado com o patê;
  • colocar mais uma camada de patê para cobrir o recheio e fechar com o saquinho. 
  • Deixar de 3h a 4h na geladeira, desenformar e decorar com briscrok e ração. Fica assim, ó:
Ele amooou (acho que deu pra perceber pela carinha) kkk! Não via a hora de comer, ficou maravilhado com o cheiro já que nunca comeu essas coisas antes e foi muito engraçado, muito amor. No fim despertamos nele o que realmente queríamos: felicidade. <3
snapchat – meurrelicario | Instagram | twitter | facebook & facebookpinterest
Boas ventos! 

O LEITOR DO TREM DAS 6H27

O Leitor do Trem das 6h27 é um desses livros que eu não esperava nada, mas que comprei apenas pelo título. Já que fala sobre algum leitor eu vou comprar né, vai que seja legal. Pensei eu. 

Deixei na prateleira e lá ficou por umas semanas até levar para uma viagem e terminar na estrada pra cá de tão envolvente (e pequeno) foi.

Guylain Vignolles (o leitor), tem uma vida monótona na companhia de um peixe de estimação, é apaixonado por leitura, trabalha em um lugar totalmente contra mão ao que sente: Uma usina de descarte de livros. Ele dá o comando à máquina destruidora todos os dias da semana, tentando salvar secretamente algumas páginas aleatórias que lê para os passageiros do trem das 6h27. Este hábito o mantém vivo mesmo com sonhos escassos.

Para mim ele é como um vendedor de sonhos, pois imagine estar em um trem e um moço aparentemente cabisbaixo levantar, tirar de sua mala umas folhas descartadas de livros e ler, assim do nada? Eu gostaria de pegar o mesmo trem que ele, conversar e ouvir suas histórias interrompidas pela estação final.

Pois bem, certo dia ele encontra neste mesmo trem, um pendrive cheio de arquivos com textos de uma desconhecida, como se fosse um diário. Ele vai se envolvendo no mundo de palavras da desconhecida e segue as pistas tentando encontra-la, e é aí que você se apaixona por ela também. Dona de palavras autêntica e sinceras, mesmo rotineiras.

Guiseppe, um senhorzinho amigo de Guylain, também é um personagem tanto quanto bem construído, inspirador. Ele foi vitima de um acidente de trabalho e ao invés de esmorecer, vive por um motivo muito curioso e por ora mágico.

Uma leitura simples, mas cheia de ensinamentos nas entrelinhas... Um contador de histórias desconhecidas que agora será responsável por contar a sua história. Não há o que explicar, só sentir! Cheguei na ultima página sem acreditar que era o fim, por mim poderia ter mais umas duzentas páginas, sem dúvidas.


Livro: O leitor do trem das 6h27
Autor: Jean-Paul Didierlaurent
Editora: Intrínseca
Páginas: 176
♥♥♥♥



snapchat – meurrelicario | Instagram | twitter | facebook & facebookpinterest
Boas leituras! 

ACABEI DE ASSISTIR

Por aqui a lista de filmes para assistir está crescendo tanto que nem me dou conta.. Me falta tempo pra ver tudo que quero, e nas segundas-feiras de manhã nós ficamos no trabalho conversando sobre os assistidos do final de semana e o papo rende, é engraçado compartilhar as opiniões. Na faculdade também é muito divertido conversar com as amigas que sempre fazem a lista aumentar. Cinéfilas de plantão.

A verdade é que filmes sempre nos abrem um leque de possibilidades para a vida. Adoro a sensação de ir ao cinema, sentar e saber que sairei diferente de lá, que eles vão me ensinar, me emocionar, me fazer sentir medo, inspirar, me apaixonar, conhecer novos lugares... Os filmes sempre nos ensinam algo. E falar sobre eles é tão quanto assistir, né?

Vamos para os meus preferidos que assisti nas ultimas semanas. :D
O Regresso: Não vou me prolongar ao falar pois todos devem estar cansados de ler resenhas por aí, né? Mesmo sabendo a história, não podia deixar de assistir o longa que finalmente fez Leonardo DiCaprio conquistar o Oscar de melhor ator, e pqp, como mereceu. Ele está impecável, quase sem fala nenhuma conseguindo transmitir toda emoção (e sofrimento rs) durante o filme. Fico bem aliviada de não ter assistido no cinema, acho que não aguentaria tamanha agonia em tanto tempo. Não gostei do filme em si, mas gostei demais da fotografia, cenário, atuação... Valeu a pena assistir.

Guerra Civil: Adorei adorei. Viúva Negra lindaaa, com a presença se tornando cada vez mais dominante nas discussões (ainda que bem pouco, mas ok, evoluindo). Trama muito bem conduzida, engraçadinho e envolvente. De início eu torcia um pouco o nariz pra essa coisa de guerra entre os heróis, mas olha, sai do cinema mega satisfeita com Guerra Civil e também em Batman x Superman .

Interestelar: Ex-engenheiro e ex-piloto teste da NASA, Cooper (Matthew McConaughey) vive com a família em uma fazenda onde está sendo tomada por tempestades de areia e o fim do mundo se aproxima. Através de um estranho acontecimento na prateleira de livros da filha, os dois chegam a um local secreto da NASA onde Cooper é convidado a participar de uma missão que poderá salvar a humanidade: Uma viagem à outra galáxia onde há capacidade de sustentar a vida e evitar a extinção da raça humana.

Sou minimamente entendedora de assuntos relacionados a viagens espaciais, universo e afins, mas Interestelar consegue transmitir a mensagem de maneira clara e bonita. Bonita porque a fotografia é deslumbrante! As imagens do Espaço e Terra nos deixa de queixo caído cumprindo muito bem o papel de mexer com a mente de quem assiste.

Ficção cientifica muito bem contada, envolvendo amor familiar, ambição, mentiras e superação, além de elenco bem incrível! Entrou pra lista dos melhores assistidos, com certeza! <3

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho: Filme Brasileiro belíssimo... Um adolescente cego que está passando por descobertas na transição pra vida adulta. Constantemente alvo de brincadeiras maldosas, ele vai descobrindo o verdadeiro valor da liberdade, do amor, da amizade.

Amor e Outras Drogas: Este já estava na lista há um tempão, pois sempre ouvia todo mundo falando muito bem. Jake Gyllenhaal e Anne Hathaway atuando super bem! Filme engraçadinho, triste e apaixonante, tudo ao mesmo tempo.

X-Men: Apocalipse: Após milhares de anos "dormindo", o mutante mais antigo ressurge disposto a acabar com a humanidade, seu retorno representa o terror para todos e é aí que os mutantes mais queridos da história entram - dando foco principalmente aos mais jovens: a descoberta de seus poderes e auto aceitação.

Fui assistir sem expectativas e me surpreendi, o que foi bem legal. :) Achei Ciclope, Jean Grey, Noturno e Mercúrio muito bem desenvolvidos e divertidos! As melhores cenas eram as que eles apareciam - em minha opinião, claro.




Não sei se as pessoas gostam deste tipo de post, mas estou adorando criar o hábito de escrever sobre um pouco de tudo que assisto. O mais legal é registrar os fatos que mais me chamaram atenção, para quem sabe, instigar à vontade de outras pessoas assistirem. Eu sempre assisto indicações, então vamos conversar:

O que vocês estão assistindo?
snapchat – meurrelicario | Instagram | twitter | facebook & facebookpinterest

Bons filmes! 

TURISTANDO EM SP N.12: COFFEE LAB

No domingo cinza eu e Allan estávamos na dúvida entre conhecer alguma cafeteria ou ficar em casa aproveitando o dia com o Frodo... Foi aí que descobrimos que na Coffee Lab é permitida a entrada de cachorro e não pensamos duas vezes.

Já tinha escutado falar muito bem do lugar, dos rituais e afins, e como uma apaixonada por café, bolos e cachorros, ali seria parada obrigatória para mim. Para nós.

Coffee Lab além de cafeteria é um laboratório de torra, degustação e cursos de cafés. Lá eles selecionam alguns cafés brasileiros e desenvolvem perfis de torra específicos para cada um, demais, né? 

O cardápio é bem caprichadinho, cheio de explicações, algumas ilustrações e mais ou menos uns quinze rituais. Uns comparando o café no coador normal com o especializado, o bom e tradicional cafézinho brasileiro com o expresso, café combina mais com queijo ou chocolate, o verdadeiro cappuccino italiano, etc. Funciona mais ou menos assim: você escolhe o seu ritual, faz o pedido no balcão dentro da cozinha e os baristas servem, explicam e tiram dúvidas sobre café ritual que você pediu.
Pedimos o tradicionalzinho gostoso, eu cappuccino e Allan o latte, o meu acompanhado do bolo do dia (maracujá) e o dele bolo gelado - ambos fofinhos e deliciosos. Eu adoro bolo de maracujá com sementinhas da fruta, então sou suspeita ao meu. Não pedimos nenhum ritual, mas combinamos que pediremos na próxima vez, e sim, já não posso esperar. 
Foi tudo muito gostoso, nossos pedidos e estar com o Frodo, que ganhou água e atenção de quem passava. O ambiente é tão aconchegante que o tempo na fila de espera passou rápido e valeu muito a pena, com certeza um lugar para visitar várias vezes e indicar pra todo mundo que ama café e uma boa conversa!

Endereço:
Rua Fradique Coutinho, 1340 – Vila Madalena, SP
Horário de funcionamento: Seg a Dom 10h às 20h.
snapchat – meurrelicario | Instagram | twitter | facebook & facebookpinterest
Bons ventos!